Mantenha a postura ...


A Escola de Postura da Terceira Idade

A Escola de Postura da Terceira Idade
Campanha 
Uma Nova Postura Para Uma Nova Idade
 

Esta campanha é um projeto pioneiro da Escola de Postura para a terceira idade que visa avaliar gratuitamente as pessoas com mais de 60 anos em nossa rede no Brasi e Portugal.  Basta comparecer ou ligar para uma de nossas Escolas em sua cidade e marcar sua avaliação postural e funcional.
Nosso objetivo é identificar os níveis de autonomia e orientar os idosos e a família sobre os cuidados especiais que todos devem ter em casa e nas ruas, nesta nova fase da vida com o avanço da modernidade. 
Atualmente existem diversos tratamentos que reduzem as dores causadas pelas degenerações do corpo, aliado a outros recursos como  acessórios para dormir e  equipamentos que possibilitam a melhoria da qualidade de vida.
 
Em muitos casos, os idosos necessitam usar bengalas ou se apoiar em qualquer outro objeto para se levantarem do assento. Isto pode ser muito perigoso, além de difícil e incômodo. Então leia esta seção abaixo e saiba como ajudar nestes casos:

Uns dos maiores problemas enfrentados por profissionais que cuidam de idosos em clínicas geriátricas, pacientes domiciliares, academias, hospitais, asilos é a má postura em que ficam sentados por muito tempo e na maioria das vezes errada, quer seja em cadeiras de rodas ou em poltronas ou sofás.

Não raro, encontramos esses idosos tombados para um dos lados e escorregando para frente, quase deitados. Muitos necessitam ser reposicionados a cada instante. Esta má postura sentada causa dor, desconforto, problemas respiratórios, má circulação e compressão neural que podem desencadear uma grama de sintomas que causam stress e nervosismo, pois ao fazer vários exames não encontram a causa. 
 
 
 
 

Outro aspecto é o favorecimento de úlceras por pressão e de lesões de pele por esfoliação e escoriação. Estes sintomas podem agravar-se e atingir o sistema estomatognatico, pois dificulta a mastigação e a deglutição.

Durante os atendimentos percebemos que a agressividade, a apatia e os distúrbios de sono podem ser frutos de um mau posicionamento sentado e a vida estática deste idoso ao ficar muito tempo sentado.

Denomina-se adequação da postura sentada ou seating e ou ergonomia do lar, onde os sistemas de posicionamento que são compostos e ajustados para cada caso, desta forma temos:

O mobiliário (poltrona, cadeira, sofá) ou pela cadeira de rodas (aparelho móvel), pelo assento e encosto composto por almofadas moldadas ou de modelo padrão (encontradas em lojas no mercado especializado), apoio de pés e de cabeça, cintos de segurança e outros dispositivos acessórios como porta copos, mesinhas de alimentação, dentre outros. 
 
 


As cadeiras de rodas usadas atualmente apenas para locomoção interna devem ser vistas como uma combinação de equipamentos para garantir a correta postura sentada em um aparelho móvel que proporciona uma maior independência funcional e uma melhor qualidade de vida.

O envelhecimento associado à fragilidade acarretam uma série de alterações que devem ser levadas em consideração quando a pessoa idosa em uma situação de imobilidade (necessidade de ajuda para mudar de posição) passa a ficar a maior parte do tempo sentada.
 
 
Podemos destacar alguns sintomas:
 
- diminuição da circulação periférica,
- o afinamento da pele
- o aumento do ressecamento;
- Problemas relacionados à incontinência
- A atrofia muscular, o aumento da cifose torácica,
- a osteoartrite com a inflamação e enrijecimento das articulações
- a diminuição da amplitude de movimentos
Estes são aspectos importantes relacionados à biomecânica da postura sentada de idosos dependentes que deverão ser avaliadas.

 

Os objetivos da intervenção da adequação da postura sentada são:

- Proporcionar conforto
- Proporcionar estabilidade postural (por exemplo: suporte lateral em pacientes com hemiplegia;
- dimensões de assentos muito estreitos ou muito largos; prevenir o deslizamento para frente na cadeira; melhorando a estabilidade

- melhora também a mobilidade principalmente nas transferências e no uso dos membros superiores)
- Facilitar a manutenção (problemas com incontinência e restos de alimentos)
- Aumentar a segurança (não só em relação as lesões de pele como também em relação às quedas
- Aliviar a pressão
- Aumentar a funcionalidade
- Permitir reajustes de acordo com a evolução da doença
- Permitir a locomoção em ambientes externos e internos dependendo das condições da superfície (tipo e condições do piso).
 
A avaliação de seating ou ergonomia do lar deve ser realizada por profissional habilitado e que recebeu treinamento específico nessa área, em geral terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas que estão em constante atualização em relação a produtos, equipamentos e materiais disponíveis no mercado.
 
 
 
 
Essa prescrição deve contemplar não só aspectos biomecânicos e antropométricos, como também condições de funcionalidade social e financeira. Isso envolve o esclarecimento dos da equipe multiprofissional e da família.
 
Veja alguns orientações que devemos ter com os idosos acamados ou que fiquem por muito tempo sentados:
 
- O idoso deve ir até a beirada da cama, inclinar a cabeça e o tronco para frente com os pés apoiados no chão e ligeiramente separados, segurar os braços de apoio do assento com as mãos e dar impulso;

- caso o paciente não seja capaz de se levantar sozinho, o cuidador deve segurá-lo pelas costas, usar seus próprios joelhos e pés para firmar os do paciente e colocar uma das pernas entre as dele, com o mesmo intuito;

- quando o idoso tiver alguma deficiência em um dos braços, é recomendável que apóie o braço saudável no braço do assento, e dê um impulso sobre a perna mais hábil;

- não é aconselhável superproteger o idoso quando for auxiliá-lo, tanto no sentar como no levantar. O cuidador deve prestar a ajuda mínima necessária para motivá-lo a fazer por si próprio.
 
 
 
 
 
 
Levantar da Cama

O idoso com dificuldade, porém com movimentação independente, deve:

- colocar as pernas para a beirada da cama;
- apoiar os cotovelos e as mãos, e erguer a cabeça;
- baixar os pés ao chão, sentando na cama.

Caso o paciente precise de auxílio, o cuidador deve:

- posicionar-se de frente para ele, com os joelhos flexionados junto aos dele e usando os pés para
firmar os do paciente;
- abraçando o idoso, por baixo das axilas, motivá-lo a se levantar, ao mesmo tempo que é puxado para cima até que fique de pé;

Para sentar o paciente quando estiver deitado, pode-se usar uma escada de corda, graduando-a de acordo com a necessidade, ou também trapézios que auxiliam no levantar.

Ficar em Pé

Para sentar o paciente quando estiver deitado, pode-se usar uma escada de corda, graduando-a de acordo com a necessidade, ou também trapézios que auxiliam no levantar.

colocar os pés afastados, com um ligeiramente à frente do outro;

posicionar os quadris paralelos ao tronco ereto, ainda que com uma ligeira flexão, e os pés apoiados  no chão.


 
 
 
 

Autor: Setor de Comunicacao da Escola de Postura
Fonte: Fonte UOL News Saúde e Portal Boa Postura

Visitas:4888

 

Seja o primeiro a comentar!

 
               




 Atualizado em 22/07/2014 16:52:50 Novidades - Veja as novidades do site  RSS - Vincule sessões do site em seu programa de leitura  WAP - Acesse este site em seu celular 

Formas de Pagamento:            

  Este site possui trafego de dados seguro, SSL 128 Bits


  Resolução mínima de 1024x768 © Copyright 2004 - 2014 | Desenvolvido por Portall System

Escola de Postura Brasil ® - A Escola de Postura da Terceira Idade